Le véritable voyage de découverte ne consiste pas à chercher de nouveaux paysages, mais à avoir de nouveaux yeux. Marcel Proust - A La Recherche du Temps Perdu















terça-feira, 27 de abril de 2010

A Carta “Nieuwe Pascaert van Portugal van C. de Finisterre, tot aen C. de Sit. Vincente” 16.. Jacobus ROBIJN (1649- c.1707)

Nesta carta está representada toda a costa ocidental de Portugal e da Galiza, do cabo de Finisterra ao cabo de S. Vicente, e a costa algarvia, pouco acrescentando em relação ao Porto, mas mostrando ao largo da costa portuguesa dois navios em luta e um outro isolado.



ROBIJN, Jacobus, 1646?-ca 1710Nieuwe Pascaert van Portugal [Material cartográfico] : van C. de Finisterre, tot aen C. de Sit. Vincente / by Jacobus Robyn. - Escala [ca. 1:1200000], 30 Duytshe Myles 15 in een Graadt = [18,00 cm]. - T'Amsterdam : J. R., [16--]. - 1 carta : gravura, color. ; 57x49 cm. - Contém ainda escalas gráficas de "35 Spaensche Mylen 17 1/2 in een Graadt" e "40 Engien Fran. Mylen 20 in een Graadt".. - Significado da expressão da escala: Léguas Alemãs de 15 ao grau.



Ao largo uma nau holandesa que dispara sobre caravela e uma outra que se afasta da costa.



5 - A gravura de Pier Maria Baldi

Em 1668-1669 o italiano Pier Maria Baldi, artista que acompanhou, o príncipe Cosimo III, Grand-Duque da Toscania na sua viagem por Espanha e Portugal, produz uma série de desenhos de vistas de cidades ibéricas, entre as quais o Porto.
Os originais encontram-se na Biblioteca Laurenciana de Florença e foram publicados pelo Centro de Estudos Históricos de Madrid “Viagem de Cosme de Medicis por España y Portugal (1668-1669)." Edicion y notas de Angel Sanches Rivero, Madrid, existente na Biblioteca Nacional. (MAGALOTTI, Lorenzo, 1637-1712 - Viaje de Cosme de Médicis por España y Portugal (1668-1669) - edicion y notas por Angel Sánchez Rivero y Angela Mariutti de Sánchez Rivero. Madrid : Sucesores de Rivadeneyra, [1933]. - XXVI, 347 p. + 1 pasta (3 f., 71 estampas) ; 25 cm, 51x67 cm http://purl.pt/12926 BND)
A gravura do Porto apresenta uma vista desde a Torre da Marca até à Serra do Pilar.

Nela podemos observar, para além de uma embarcação fundeada em Massarelos, a presença de outras 5 fundeadas ao longo do cais de Banhos na margem norte, bem como uma barca que atravessa o rio de velas enfunadas e dois pequenos barco de remos.

1 comentário:

  1. "Port a Port" era o nome do Porto na linguagem maritima internacional, também assim chamado pelos alemães. ;-)

    ResponderEliminar