Le véritable voyage de découverte ne consiste pas à chercher de nouveaux paysages, mais à avoir de nouveaux yeux. Marcel Proust - A La Recherche du Temps Perdu















quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Iconografia urbana 1

A representação da cidade na pintura dos séculos XIV, XV e XVI

Nota introdutória -

Trata-se da primeira parte de um estudo sobre a iconografia urbana, reportando-se às imagens da cidade na pintura europeia dos séculos XIV, XV e XVI.

Mas pouco mais é do que um (extenso) ficheiro, a que acrescentei alguns comentários, e de uma recolha não exaustiva de imagens, ordenadas, na medida do possível, por ordem cronológica. Ainda assim faltam muitas que aqui deveriam estar e, possivelmente, algumas das que estão seriam dispensáveis. Procurei imagens de alta resolução, que permitissem detalhes das pinturas e isso, por vezes, foi um critério aleatório. De muitas destas pinturas apenas se sabe o século a que pertencem e outras não se sabe sequer o autor. Por outro lado optei pela ordem cronológica, para melhor perceber a representação da cidade, em detrimento de um critério geográfico.

A partir dos finais do século XV, ou seja no início da Idade Moderna, pelo desenvolvimento da perspectiva, pelo incremento da navegação e da “arte” da guerra, desenvolve-se a Cartografia, e a representação da cidade (e do território), por necessidade, passa a ter outro rigor.

Nesta primeira aproximação ao tema apenas nos deteremos na representação na pintura (sobre tela e sobre madeira, fresco e iluminura). Contudo em muitos dos exemplos que se apresentam é evidente a influência do desenho rigoroso na representação da cidade. Só no século XVII, a pintura de cidades verdadeiramente se autonomiza e aparecem representações pictóricas de cidades, sem estar associadas a outros motivos.

Procurou-se ainda, apresentar de preferência, representações da cidade na sua totalidade. No entanto muitos muitos exemplos aqui apresentados, até pelo seu significado na “ideia” de cidade, são apenas de fragmentos de cidade.

Século XIV

Na Baixa Idade Média o modelo da cidade medieval, com variantes, está consolidado.

0

c0a

Louis Boudan Veüe de la Ville de Feurs Loire 1460 BnF

Rodeando a cidade os sistemas defensivos, de que fazem parte as muralhas, o fosso, o castelo e as portas fortificadas. No interior da cidade as ruas que ligam as principais portas. No encontro destas ruas as praças ou praça onde se edifica a Igreja, a Câmara e o Pelourinho, e o mercado. No exterior das muralhas junto às portas os Rocios, e na envolvente da cidade os Arrabaldes, pequenas povoações que dependem da cidade. Este modelo, tem diversas variantes conforme a dimensão e o terreno onde se edifica a cidade: cidade alta e cidade baixa, cidade portuária ou cidade de interior, cidade real ou burgo, etc. e irá manter-se até ao século XVII, mudando, contudo, a organização de fragmentos da cidade e a linguagem arquitectónica dos principais edifícios.

Duccio di Buoninsegna (c.1225 -1319) Nasceu em Camporeggio, perto de Siena, em 1255 e morreu em 1319. É considerado o fundador da Escola de Siena.

O painel pertence ao grande retábulo pintado nas duas faces, a Maestà, pintado entre 1308 e 1311 para a catedral de Siena.

1

c15

Duccio di Buoninsegna (c.1225 -1319) Tentação de Cristo 1308-11
Tempera s/ madeira 43 x 46 cm Frick Collection, New York

Estão representadas várias povoações de que se destacam em primeiro plano duas.

2

image

Pormenor da povoação representada à esquerda. A cidade é apresentada com muralha, portas com pontes sobre o fosso. No interior um núcleo defensivo e uma igreja de que se destaca uma torre e o zimbório.

3

c16

Pormenor da cidade do lado direito, mais modesta, com muralha arredondada, vendo-se apenas uma porta. No interior uma torre sineira e um edifício coberto com uma cúpula.

Vitale da Bologna (1330 - 1361), pintor italiano, originalmente Vitale d Aimo de Cavalli, também conhecido como Vidolino ou delle Madonne.

4

c98

Vitale da Bologna (1330 - 1361), Storie di Sant'Antonio Abate c. 1340
tempera su tavola 78,5x38,5 cm
Pinacoteca Nazionale di Bologna (provenientes da igreja de Santo Stefano,igreja de Sant'Antonio Abate)

É uma das quatro tábuas que representam a história de Santo António Abade.

5

Pormenor – Uma pequena povoação com a muralha, a porta fortificada, tendo no interior as igrejas.

Ambrogio Lorenzetti (c. 1290 – 1348), pintor italiano da Escola de Siena. Trabalhou entre 1317 e 1348. O irmão Pietro Lorenzetti também foi pintor.

Embora não apresente uma representação global da cidade, não é possível ignorar a “Allegoria del Buono e del Cattivo Governo” de Ambrogio Lorenzetti (c. 1290 – 1348), um grandioso conjunto de frescos realizados entre 1337 e 1339, na Sala dos Nove do Palazzo Pubblico di Siena. Para saber mais sobre este conjunto de frescos consultar http://www.ricardocosta.com/pub/lorenzetti.htm, um detalhado estudo sobre esta obra.

O conjunto é composto por quatro frescos do Bom Governo, um deles mostrando o Bom Governo e o outro o efeito do Bom Governo na Cidade e no Campo. O outro conjunto mostra o Mau Governo e os efeitos do Mau Governo na cidade e nos campos.

Na parte inferior do fresco, um poema explica o sentido da obra para o visitante do Palácio Comunal: Onde reina esta santa virtude (a justiça) a pluralidade das almas é induzida à unidade, as que, assim reunidas, dão-se ao bem comum por senhor. O sentido de bem público deve-se antepor ao do bem privado.

6

c7

Os dois frescos do Bom Governo, na Sala do Palácio de Siena. À esquerda o Bom Governo e na parede da direita os efeitos do Bom Governo na Cidade e no Campo.

7

c11

8

c103

O Bom Governo está representado na figura de um velho e sábio monarca sentado no trono e rodeado das figuras da Justiça, da Temperança, da Magnimidade, da Prudência, da Força e da Paz. Sobre a sua cabeça as Virtudes: Fé, Esperança e Caridade. Na parte mais à esquerda, está a Justiça segurando os pratos da balança que julgam os infractores. Duas figuras angelicais representam a justiça distributiva e comutativa. Guiando a Justiça surge por cima da sua cabeça a Sabedoria (sapientia) representada com asas e segurando um livro. Aos pés da Justiça 24 homens-bons da cidade unidos, por uma longa corda (o laço de amizade), que sai dos dois pratos da balança da Justiça e que passa para as suas mãos através da Concórdia (sentada à esquerda por baixo da Justiça) — trata-se, evidentemente, de uma trilogia hierarquizada: do céu à terra, a sabedoria, a justiça e a concórdia, uma como consequência da outra.

o Efeito do Bom Governo na Cidade e no Campo

Apresenta uma perspectiva da cidade de Siena e dos arredores num clima de serena actividade.

Construtores de casas, artesãos e comerciantes, camponeses cultivando os campos, etc..

9

c12

Ambrogio Lorenzetti, Effetti del Buon Governo, 1337-40, Palazzo Pubblico, Siena

10

c13

Na outra metade do fresco, os efeitos do Bom Governo na vida do campo

Do mesmo modo num dos painéis o Mau Governo e no outro as suas consequências na Cidade e no Campo

11

c102

O Mau Governo é representado por um homem vestido de negro e com chifres (personificação do Diabo) rodeado de figuras representando a Crueldade, a Discórdia, a Guerra, a Perfídia, a Força, a Ira, a Tirania, a Avareza e a Vã Glória.

12

c8

Ambrogio Lorenzetti, Allegoria del Cattivo Governo, 1337-40, Palazzo Pubblico, Siena

13

c9

Ambrogio Lorenzetti, Effetti del Cattivo Governo in città, 1337-40, Palazzo Pubblico, Siena

Os efeitos do Mau Governo na cidade são representados por uma vista com ruínas e cenas de violência e de roubo.

14

c10

Ambrogio Lorenzetti, Effetti del Cattivo Governo in campagna, 1337-40, Palazzo Pubblico, Siena

Os Efeitos do Mau Governo nos Campos são representados por uma vista dos campos que rodeiam onde dominam terrenos não cultivados.

Ainda atribuído a Ambrogio Lorenzetti, (por outros atribuído a Simone Martini1284-1344) a Cidade à Beira Mar que se encontra em Siena, na Pinacoteca Nacional.

Esta paisagem faz parte de um conjunto de três pequenos quadros pintados sobre madeira, e que constituem o primeiro exemplo europeu da pintura de uma “pura” paisagem urbana. A cidade, deserta, apresenta-se vista do alto, com uma iluminação que incide nos telhados e nas ruas.

15

c14a

A cidade é representada como uma típica cidade da Idade Média, com um castelo cercado por uma primeira muralha, que se prolonga rodeando toda a cidade. A porta principal tem um torreão de defesa. Por ela cede-se à rua principal ( a rua Direita das cidades portuguesas) onde se edifica a igreja principal (Sé ou Matriz) numa praça. No interior as ruas que ligam as diversas portas e as praças onde se erguem a(s) igreja(s) e os edifícios públicos.

16

c14

Século XV

Muitas representações da cidade aparecem nas Iluminuras.

17

c106

Anónimo - Réponses à Charles VI, suivi de Lamentations, France (Paris), c. 1409
BnF, département des Manuscrits, Français 23279, fol. 81

Avignon rodeada de muralhas representada segundo uma exagerada perspectiva ascendente, pondo em evidência o Palácio dos Papas.

18

c105

Anónimo – Livro de Horas de Louis de Savoie, France, segunda metade do século XV

Paris, BnF, département des Manuscrits, Latin 9473, fol. 44v.

Por trás da Natividade uma cidade típica do século XV com o Castelo, as igrejas paroquiais, ruas e praças e com um cais.

Robert Campin (ca. 1375–1444) pintor flamengo, por vezes identificado como o anónimo Mestre de Flémalle (que deve o nome ao tríptico do mosteiro de Flemalle perto de Liege) provavelmente nasceu em Valenciennes, no norte da França, mas viveu em Tournai, onde em 1410, adquiriu a cidadania, e onde faleceu em 1444. Foi um dos iniciadores do gótico flamengo, caracterizado pelo realismo, com que são tratadas as figuras e as paisagens naturais ou urbanas, enquadrando cenas da Bíblia tratadas como cenas da vida quotidiana.

19

c30

Robert Campin (ca. 1375–1444) "Tríptico dito Merode Altarpiece" 1427–32
óelo sobre madeira aberto 64.5 x 117.8 cm painel central 64.1 x 63.2 cm painéis laterais 64.5 x 27.3 cm cada

20

c31

Painel de S.José como carpinteiro do Merode Altarpiece

21
c32

Pormenor – Através da janela vê-se uma praça e uma rua de Tournai com os característicos edifícios de frontão em escada e tendo ao fundo a Catedral.

22

c34

Robert Campin (1375-1444) A Virgem e o Menino 1430
óleo sobre madeira 49 x 63 cm National Gallery Londres

23

c34a

Pormenor – Como no altar de Merode, a janela deixa ver Tournai, de um ponto de vista um pouco diferente, mas também com a praça de onde partem ruas na direcção da Catedral.

24

c34b

Pormenor – Na praça dois operários com uma escada reparam a cobertura de uma das casas.

De Jan van Eyck (1390? – 1441) não sabemos a data exacta e o local de seu nascimento, mas supõe-se que terá nascido por volta de 1390, na província oriental do Limburg Holanda. Terá aprendido a pintar com o seu irmão Hubert van Eyck, com quem terá trabalhado no Retábulo de Gand (1425-1432), que com a morte do irmão terá terminado sozinho. A partir de 1425 faz parte da corte de Filipe o Bom da Borgonha, não só como artista, mas como diplomata ao serviço do Duque.

Nota - Ver neste blogue La Vierge au Chancelier Rolin (03/06/2010) e Mais sobre a Duquesa de Borgonha e Jan van Eyck (17/07/2010)

25

c101

Hubert e Jan Van Eyck - Retable de L'Agneau mystique 1432 (aberto)

3,75 × 5,20 m - catedral de Saint-Bavon de Gand Bélgica

26

c101d

Painel central inferior do “Cordeiro Místico”

27

c101b

Pormenor – Gabriel Silva do Porto Antigo chamou-me a atenção de que a cidade representada é muito provavelmente Gent.

28

c101a

Pormenor – Ainda segundo Gabriel Silva, à direita a Igreja de St. Jacob/James ou Saint –Jacques.

29

c100

Jan van EYCK (1390 – 1441) - A Virgem do chanceler Rolin c. 1435

óleo s/ madeira de carvalho 66 x 62 cm Museu do Louvre, Paris

30

c100a

Pormenor da cidade representada do lado do Chanceler Rolin.

31

c100b

Pormenor da cidade do lado da Virgem

32

c100e

Pormenor da parte central da pintura vendo-se as duas partes da cidade, o rio e a ponte.

Rogier van der Weyden (1400-1464) nasceu em Tournai onde foi discípulo de Robert Campin. Com o nome de Rogier de la Pasture, quando se tornou o pintor oficial da cidade de Bruxelas, adoptou o nome flamengo de Rogier van der Weyden.

33

c35

Rogier van der Weyden (1400-1464) S. Lucas desenhando um retrato da Virgem 1435

óleo e têmpera sobre madeira 110,8 x 137,7 cm Museum of Fine Arts Boston, United States

34

c35a

Pormenor – Através da varanda avista-se uma paisagem urbana com um rio ao centro. Do lado da Virgem sobre a muralha uma praça de onde parte uma rua na direcção da cabeceira de uma igreja. À entrada um edifício com um rés do chão de comércio.

35

c36

Rogier van der Weyden (1400-1464) Tríptico de Bladelin 1445-1450

óleo sobre madeira 169 x 91 cm Staatliche Museen Berlim Alemanha

36

c36a

Pormenor do painel central 89 x 91 cm. - A rua principal, partindo de uma das portas da cidade, defendida por uma torre atravessa a cidade até uma outra porta no lado oposto também defendida por duas torres. Sensivelmente a meio da rua uma praça onde está localizada a Catedral.

37

c90

Atelier de Rogier van der Weyden Homem lendo (Santo Ivo?) 1450

óleo sobre madeira 45 x 35 cm National Gallery Londres

38

c90a

Pormenor- Através da janela no canto superior esquerdo da composição, vê-se uma paisagem. Na colina à direita situa-se o Castelo com uma arquitectura da Baixa Idade Média, de onde parte uma muralha que rodeia a cidade alta. À esquerda, na outra margem do rio, que se alcança através de uma ponte com uma porta fortificada, a cidade baixa, sem muralha tendo à entrada uma enorme basílica e que se estende ao longo da margem.

39

c90b

Pormenor da cidade

Fra Angelico, (1387— 1455), nascido Guido di Pietro Trosini, também chamado Beato Angelico, fra Giovanni ou fra Giovanni da Fiesole, representa a transição do gótico final para o renascimento. Entre 1409 e 1418 esteve exilado, com o resto da comunidade dominicana do convento de Fiesole, por se oporem ao Papa Alexandre V. Em 1436 vai para o convento de São Marcos, em Florença, onde pinta diversos frescos. Entre 1447 e 1452, trabalha para a corte do Papa em Roma na capela do Papa Nicolau V.

40

c17

Fra Angelico Deposição da Cruz 1437-40

Tempera s/ madeira (176 x 185 cm) Museu de São Marcos, Florença

41

c17a

42

c17b

43

c17c

Pormenor da cidade. A cidade medieval é representada com uma onde se abrem duas portas fortificadas. Ao fundo dentro das muralhas um castelo, que pode bem representar o Templo de Salomão conferindo à cidade o estatuto de Jerusalém.

Benozzo Gozzoli (1420-1497) De verdadeiro nome Benozzo Lese di Sandro, estudou e trabalhou com Fra Angelico nos frescos do Palácio Medici Riccardi em Florença. Gozzoli foi depois para Montefalco onde pintou as Cenas da Vida de S. Francisco.

44

c18

Benozzo Gozzoli (1420-1497) Angels Worshipping, ca. 1459

Fresco Palazzo Medici Riccardi Florença

45

c18a

No primeiro plano um Jardim onde se encontram os Anjos. Ao fundo uma paisagem com duas montanhas onde se encontram dispersas algumas construções.

46

c18c

Pormenor – No sopé da montanha do lado direito uma cidade (Florença ?), rodeada por uma muralha medieval, onde se destaca uma basílica ao centro e diversas torres.

47

c19

Benozzo Gozzoli (1420-1497) Cenas da vida de S. Francisco (cena 6 A Expulsão dos Demónios de Arezzo) 1452
Fresco, 270 x 220 cm capela de São Francisco, Montefalco Perugia Itália

48

c19a

Pormenor da cidade de Arezzo identificável não só pelo escrito na muralha mas pela arquitectura dos edifícios. À esquerda a Igreja e à direita num ponto mais alto o Castelo.

49

c71

Benozzo Gozzoli (1420-1497) Cenas da vida de S. Francisco (cena 7, S.Francisco pregando aos pássaros e abençoando Montefalco) 1452

Fresco, 270 x 220 cm capela de São Francisco, Montefalco Perugia Itália

50

c71a

Pormenor à esquerda no sopé do monte a cidade de Assis com a Igreja e o Convento de S. Francisco, embora estes apenas tenham sido construídos após a morte do Santo.

51

c71b

À direita a cidade de Montefalco, rodeada pela muralha com as armas da cidade e uma porta encimada por um torreão. No interior da cidade destaca-se a Igreja.

52

c66

Benozzo Gozzoli (Benozzo di Lese di Sandro) (1420 ? – 1497) S. Nicolau de Tolentino, S. Roque, S. Sebastião e S. Bernardino de Siena com os doadores. 1481

Têmpera e ouro sobre tela superfície pintada 76,5 x 59,7 cm. The Metropolitan Museum of Arts New York

Na inscrição refere-se os quatro santos que figuram no painel são conhecidos como tendo qualidades de afastar a Peste.

53

c66a

Pormenor - A cidade não está identificada, mas também na inscrição se refere o patrono como Pisano e a figuração de São Nicolau de Tolentino, indicam a cidade de Pisa onde este santo era particularmente venerado.

Andrea Mantegna (1430/1 – 1506) nasceu perto de Pádua. O início do estilo de Mantegna é representada pela "Agonia no Horto". Em 1448, consegue a sua primeira grande encomenda os frescos para a Capela Eremitani em Pádua. Trabalhou em Pádua, Verona e Veneza antes de ir para Mântua em 1460, onde passou o resto de sua vida como artista da corte dos Gonzaga.

54

c91

Andrea Mantegna (1430/1 – 1506) A Agonia no Horto c.1458-60

Têmpera sobre madeira 62,9 x 80 cm National Gallery Londres

55

c91a

Pormenor – A cidade (Constantinopla?), ainda com uma muralha medieval de que se percebem partes reconstruídas, apresenta no seu interior edifícios com uma arquitectura renascentista. As torres estão encimadas por crescentes dourados.

Girolamo da Cremona (activo 1451–83) foi um dos iluministas mais importantes do século XV. Foi inicialmente influenciado por Andrea Mantegna com quem trabalhou entre 1467e 1469. Entre 1470 14 74 executou as iluminuras dos livros do coro da Catedral de Siena.

56

c64

Girolamo da Cremona (activo 1451–83) A Descida da Cruz

Iluminura, têmpera sobre pergaminho, 15,9 x 11,4 cm. Metropolitan Museum of Art, New York

57

c64a

pormenor da cidade de Jerusalém baseada em Cremona

Enguerrand Quarton ou Charonton (1410 - 1466) foi um pintor francês nascido em Laon e que veio a trabalhar e falecer em Avignon. Crê-se ser o Mestre de Avignon, autor da Pietà de Avignon. Esta apresenta um fundo vazio e dourado pouco utilizado na época e uma original representação de Cristo com o corpo curvado.

58

c107b

Enguerrand Quarton (1410 - 1466) Pietà de Villeneuve-lès-Avignon século XV

óleo sobre madeira 163 x218 cm. Museu do Louvre

59

c107

60

c107a

Pormenor – A cidade de Jerusalém

O Templo de Salomão e Jerusalém

61

c61e

Anónimo flamengo (Utrecht?), Cristo carregando a Cruz c.1470
óleo sobre madeira 107,6 x 82,2 cm. , Metropolitan Museum of Art New York

62

c61b

Pormenor - A cidade pode ser uma qualquer cidade dos Países Baixos nesta época, rodeada por uma muralha e com casas com o frontão em escada. No centro uma praça para onde se abre um templo de forma redonda, com uma torre central com um piso de capelas de meia volta e uma cúpula apoiada em arcos-botantes. O templo pretende figurar o Templo de Salomão, transformando uma anónima cidade da Flandres na Jerusalém onde se enquadra o Caminho do Calvário.

A ideia de identificar Jerusalém, através da representação do Templo de Salomão, é recorrente na iconografia destes séculos. Veja-se o desenho do Templo no Álbum de Muraqqa…

63

c201a

Mesquita de al-Aqsa no Monte do Templo, em Jerusalém, chamada " Templo de Salomão" pelos cruzados e sede dos Templários até 1187.
Guache sobre papel, Álbum Muraqqa século XVI The Trustees of the Chester Beatty Library, Dublin

…ou a representação posterior no Convento da Madre de Deus em Lisboa.

64

c200

Jerusalém, tendo no centro o Templo de Salomão. Pintura no Convento da Madre de Deus em Lisboa. Escola de Hans Memling. 1501 – 1510

65

c61c

66

c61d

Pormenor – O Templo de Salomão

67

c65

Anónimo francês Retábulo de Pérussis 1480

óleo e ouro sobre Madeira 138,4 x 58,4 cm.cada um dos três painéis. The Metropolitan Museum of Arts N.Y.

O Tríptico foi pintado por encomenda de Aloisius Rudolphe de Pérussis, por um pintor da Escola de Avignon.

68

c65a

Pormenor - Ao fundo a cidade de Avignon.

Hieronymus Bosch (c. 1450 – 1516) O seu nome verdadeiro era Jheronimus (ou Jeroen) van Aken. Assinou algumas das suas peças como Bosch, derivado da sua terra natal, Hertogenbosch. O seu célebre quadro As Tentações de Santo Antão encontra-se no Museu Nacional de Arte Antiga em Lisboa.

69

c53a

Hieronymus Bosch (?? – 1516) A Adoração dos Magos c.1480
oleo e ouro s/,madeira 71,1 x 56,5 cm Metropolitan Museum of Art, New York City

70

c53b

pormenor – Ao fundo a representação de uma cidade.

Domenico Ghirlandaio (1449 – 1494) pintor italiano de nome Domenico di Tommaso Curradi di Doffo Bigordi, mas conhecido Il Ghirlandaio (o fabricante de guirlandas).Trabalhou em Florença nas obras do Palazzo Vecchio, e em Roma onde criou, para o Papa Sisto IV, um fresco para a Capela Sistina chamado Cristo chamando Pedro, André e seus Apóstolos. Criou uma série de frescos na capela da Família Ricci da Igreja de Santa Maria Novella, Foi mestre de Miguel Ângelo.

71

c80

Domenico Ghirlandaio (Domenico di Tommaso Curradi di Doffo Bigordi) (1449–1494) Adoração dos pastores 1482-1485
óleo sobre madeira 167 x 167 cm Capela Sassetti, Santa Trinita, Florença

72

c80a

Pormenor – Ao fundo um rio que serpenteia tendo na margem esquerda uma cidade, e na direita ao fundo uma outra.

Mestre Hilarius ?

73

c2

Mestre Hilarius (?) Tríptico de Santa Clara Século XV [1486 ?]

Óleo sobre madeira de castanho Museu Nacional de Machado de Castro

74 / 75

c3 c4

Mestre Hilarius (?) Cristo no horto / Tríptico de Santa Clara - painel lateral esquerdo e

Lamentação / Tríptico de Santa Clara; painel lateral direito

Óleo sobre madeira de castanho 228 x 99 cm Museu Nacional de Machado de Castro

Em ambos os painéis laterais está representada ao fundo a cidade de Coimbra.

76

c5

Santa Clara e o Milagre da Custódia / Tríptico de Santa Clara; painel central

Óleo sobre madeira de castanho 239 x 99 x 14 cm

No painel central a imagem da cidade é mais desenvolvida

77

c6

Pormenor – Ao centro uma torre em que se apoiam dois panos da muralha.

Jan Provoost , ou Jean Provost , ou Jan Provost (1462 - 1529 ) foi um pintor, cartógrafo e arquitecto flamengo nascido em Mons e que veio a falecer em Bruges.

78

c69

Atribuído a Jan Provost (1465 ? – 1529) Crucificação 1495

óleo sobre madeira superfície pintada 32,1 x 26 cm. The Metropolitam Museum of Arts N.Y.

79

c69ac69b

Pormenor – De um e de outro lado da figura de Cristo, uma cidade.

80

c69a

Pormenor – Do lado esquerdo da composição vemos uma figuração do templo de Salomão, conferindo à cidade, de que se vê a muralha com torreões redondos e arquitectura típica das cidades do Norte da Europa, o estatuto de Jerusalém.

81

c69b

Pormenor – Do lado direito uma outra torre e um edifício com uma porta encimada por um arco contracurvado, que alberga o Anjo e a Virgem. Toda a arquitectura destes dois edifícios é de um gótico tardio, contrastando com o torreão no lado direito da composição.

Vittore Carpaccio (1465 - 1526) foi um pintor italiano nascido em Veneza, que estudou com Gentile Bellini. È sobretudo conhecido por um ciclo de nove pinturas chamado A Lenda de Santa Úrsula.

82

c108

Vittore Carpaccio (1450/54-1525/26) Sainte Conversation c. 1500

98x127 cm. Avignon, Museu do Petit Palais

83

c108a

Pormenor – A cidade de Avignon

84

c108b

Pormenor – A Ponte Saint-Bénezet, conhecida como ponte de Avignon, sobre o Rhône (Ródano)

Michele da Verona ( 1470 – 1536/44) nasceu em Verona

85

c92

Michele da Verona (1470 - 1536/44) Coriolanus persuadido pela família a poupar Roma c.1495-1510

óleo sobre tela 93,3 x 120 cm National Gallery Londres

86

c92a

Pormenor – Duas cidades separadas por um rio. À direita uma cidade com características medievais: o castelo no topo da elevação com muralha própria. A cidade rodeada por uma muralha estende-se ao longo da colina.

Os Painéis de Santa Isabel, no Rijksmuseum Amesterdão do Mestre de Santa Isabel (activo 1490-1510)

O Mestre do Santa Isabel é um artista anónimo e deve seu nome aos quatro painéis no Rijksmuseum, incluindo cenas de Santa Isabel. Uma enorme tempestade inundou o Grote polder Waard na noite de 18 a 19 Novembro de 1421, dia de Santa Isabel da Hungria, também conhecida como Isabel de Turíngia (1207-1231).

O painel central perdeu-se e não se sabe o que é retratado, ou se era pintado ou esculpido. O retábulo, muito provavelmente, estava no altar dedicado a St Lambert na Grote Kerk. Foi encomendado por descendentes dos habitantes da Wieldrecht, uma das aldeias destruídas na enchente, que se estabeleceram em Dordrecht após o evento.

87/88

c37 c37a

A festa de casamento de Santa Isabel e Luís da Turíngia, no Castelo de Wartburg c. 1490-1495

Óleo sobre painel 127,7 x 109,3 cm.

e Santa Isabel cuidando de um doente em Marburg, e a morte de Santa Isabel c. 1490-1495

Óleo sobre painel 127,5 x 109,4 centímetros

89

c37b

A cheia do dia de Santa Isabel, 18-19 Novembro de 1421, com a cidade de Dordrecht em segundo plano c. 1490-1495

Óleo sobre painel 127,3 x 109,5 centímetros

O painel mostra Dordrecht, para onde as pessoas estão fugindo com os seus haveres, embora alguns tenham morrido enquanto tentavam escapar à subida das águas. Várias aldeias e rios são rotulados com seus nomes na paisagem, que se estende por dois painéis.

90

c37c

A cheia de Novembro 1421, com o dique destruído em Wieldrecht c. 1490-1495

Óleo sobre painel 127,5 x 110,5

O painel mostra o rompimento do dique perto Wieldrecht.

Século XVI

Mestre do Retábulo do Esporão ?

91

c47

Mestre do retábulo da Capela do Esporão / Flamenga

Última Ceia, Retábulo da Capela do Esporão. início do Século XVI Óleo sobre madeira 75,7 x 88 cm

Museu de Évora

92

c47c

93

c47b

94

c47a

Pormenores da cidade

95

c45

Mestre do retábulo da Capela do Esporão / Flamenga Descida da Cruz, Retábulo da Capela do Esporão início do séc.XVI

Óleo sobre madeira 77 cm x 105 cm Museu de Évora

96

c46a

Pormenor

Gerard David (c. 1460 - 1523) pintor flamengo nasceu em Utrecht. Contudo trabalhou sobretudo em Bruges, onde foi membro da guilda de pintores. Após a morte de Hans Memling, David tornou-se o pintor mais importante de Bruges.

97

c51

Gérard David (ca. 1455–1523) Crucificação ca. 1495–1500
óleo s/ madeira 52.5 x 37.5 cm The Metropolitan Museum of Art N.Y.

98

c51a

Pormenor - Bruges?

99

c67

Gérard David (ca. 1455–1523) A Virgem e o Menino com 4 Anjos 1510-15

óleo sobre Madeira 63,2 x 39,1 cm.

100

c67e

101

c67c

102

c67b

Pormenor

103

c72

Gerard David (ca. 1455–1523) Crucificação 1490

óleo sobre madeira 88 x 56 cm Museo Thyssen-Bornemisza, Madrid

104

c72b

105

c72a

106

c72c

Pormenor da cidade de Jerusalém com o Templo de Salomão

Giovanni Bellini, ou Giambellino, (c. 1430 - 1516) nasceu e morreu em Veneza numa família de pintores. O seu irmão era Gentile Bellini. Foi um dos pintores importantes do Renascimento.

107

c97

Giovanni Bellini Crucificação 1501-1503
óleo sobre painel 49 x 81 cm Prato, Albert Gallery (Italy)

108

c97b

Pormenor do arrabalde em primeiro plano com um moinho.

109

c97a

Pormenor da cidade

110

c93

Giovanni Bellini (c.1459-1516) Madona do Prado c. 1500

Óleo e ovo em painel, transferido a partir de madeira 67,3 x 86,4 cm National Gallery Londres

111

c93a

Pormenor -

Vasco Fernandes ( ~1475 — ~1542), mais conhecido por Grão Vasco, nasceu provavelmente em Viseu e é o mais importante pintor português do século XVI.

112

c41

Vasco Fernandes (act. 1501-1542) e Francisco Henriques (act. 1500-1518)Adoração dos Reis Magos, Retábulo da Sé de Viseu[1501-06]

Óleo sobre madeira de carvalho 131x81 cm Museu de Grão Vasco

Célebre composição por nela figurar um dos Reis Magos com um traje de índio.

113

c41a

Pormenor – A representação da entrada da cidade.

114

c43

Vasco Fernandes (act. 1501-1542), colaboração de Gaspar Vaz (act. 1514-1569)

Baptismo de Cristo (predelas: São Paulo Eremita; São Jerónimo e Santo Antão) c. 1530

Óleo sobre madeira de castanho 211,5 x 231,5 cm Museu de Grão Vasco

115

c43a

Pormenor S. Paulo Eremita [Predela do Baptismo de Cristo]

Vincenzo Foppa foi um pintor renascentista do norte da Itália, um contemporâneo de Leonardo da Vinci (1452-1519). Nascido em Bagnolo Mella, perto de Brescia, então na República de Veneza, estabeleceu-se em Pavia por volta de 1456, servindo os duques de Milão e emerge como um dos mais destacados pintores da Lombardia, acabando por voltar a Brescia em 1489.

116

c94

Vincenzo Foppa (?? - 1515/16) A Adoração dos Reis Magos c. 1500

óleo sobre madeira 238,8 x 210,8 cm National Gallery Londres

117

c94a

Pormenor – Na cidade medieval é acrescentado o Templo de Salomão para identificar Jerusalém.

Jean Bellegambe o Jehan Bellegambe (a veces Belgamb o Belganb) (c.1470-1535/1536), francês, nasceu em Douai e pintou importantes trípticos que se conservam em Douai, Arras, Aix e Lille, e outros no Museu do Ermitage em São Petersburgo e nso Estados Unidos.

118

c58

Jean Bellegambe (ca. 1470–1535/36) Retábulo de Le Cellier 1509
óleo sobre madeira painel central 101,6 x 61 cm., painel esquerdo 95,9 x 25,4 cm, painel direito 95,3 x 24,1 cm.

The Metropolitan Museum of Art N.Y.

119

c58a

Pormenor do painel esquerdo onde está representado um fragmento de cidade com uma ponte, uma torre que a protege, uma igreja e ao fundo um castelo.

120

c58b

Pormenor

Giovanni Battista Benvenuti dito L’Ortolano Ferrarese (c.1488-1527) nasceu em Ferrara, chamado L'Ortolano (hortelão) porque seu pai, Francisco, era jardineiro. Da sua carreira pouco se sabe, excepto que estudou profundamente as obras de Rafael.

121

c73

L'Ortolano Ferrarese (Giovanni Battista Benvenuti) (1488 ?- 1527) Adoração dos Pastores c.1512
óleo sobre madeira 49,2 x 73 cm. The Metropolitan Museum of Arts N.Y.

122

c57a

123

c57b

Pormenor da cidade que se estende à beira-rio.

Joachim Patinir (Patinier ou Patiner) (1474? – 1524), nasceu em Dinant ou Bouvignes na Flandres. Em 1515 tornou-se membro da Guilda de São Lucas em Antuérpia. Na sua pintura o tema histórico ou bíblico parece um pretexto para criar soberbas paisagens. Em 1521 o seu amigo Albrecht Dürer que pintou o seu retrato, chamava Patinir de "der gute Landschaftmaler" ("um bom pintor de paisagens"). A obra de Patinir, só por si, mereciam um estudo mais aprofundado já que correspondem ao tema da cidade na pintura.

124

c75

Joachim Patinir (1474 ?- 1524) - S. Jerónimo no Deserto c. 1515

óleo sobre painel 78 x 137 cm Museu do Louvre

No primeiro plano o Santo num abrigo, com o leão servindo como pretexto para a elaboração de uma composição onde a paisagem ganha todo o protagonismo.

Esta ampla vista, tem à esquerda um terreno mais plano onde corre um rio, uma quinta e ao fundo na margem direita uma cidade. O rochedo ao centro, separa da paisagem acidentada do lado direito com uma catedral e que remata num montanha. Os fundos são pintados com uma cor azulada e esverdeada, criando uma profundidade pela utilização de tons cada vez mais claros. Esta técnica foi denominada de perspectiva atmosférica, e foi virtuosamente dominada por Joachim Patinir e será utilizada por muitos pintores ao longo do século XVI.

125

c75a

Pormenor da Basílica no lado direito da pintura.

126

c75b

Pormenor – Ao fundo a cidade

127

c59

Joachim Patinir (?? - 1524) A Penitência de S. Jerónimo ca. 1518
óleo sobre madeira painel central 117,5 x 81,3 cm; painéis laterais 120,7 x 35, 6 cm. The Metropolitan Museum of Arts N.Y.

128

c74

pormenor do painel direito

129

c76

Paisagem com o Baptismo de Cristo e do Sermão de São João , ca. 1520
Óleo sobre painel, 33 x 46 cm Fundação E.G. Bühr

130

c76a

Pormenor

131

c78

Joachim Patinir Paisagem com S. Jerónimo 1516 - 1517

Óleo sobre madeira 74 x 91 cm. Museu do Prado

132

c78e

133

c78f

134

c78g

Pormenor -

135

c95

Atelier de Joachim Patinir (activo em 1515 – 1524) Paisagem com a Fuga para o Egipto 1515-24

óleo sobre madeira 33 x 54,6 cm National Gallery Londres

136

c95a

Pormenor – A cidade ao fundo

137

c95b

Pormenor – A Basílica no centro da composição

Joos (também Joost ) Van Cleve (ou van den Beke ) (ca. 1480-1490- 1540-1541), pertencia a uma família de pintores van Cleve de Antuérpia. Entre eles o seu filho Cornelis Van Cleve (1520-c.1569). Sabe-se que colaborou com Joachim Patinir em algumas obras.

138

c60

Joos van Cleve (??-1540/41) Crucificação c. 1520
óleo sobre madeira painel central 98,4x74,3 cm. painéis laterais 101x32,7 cm.

139

c60b

Pormenor do painel central

140

c60a

Pormenor do painel direito

141

c99

Joos Van Cleve (1484? – 1540) Retábulo da Deposição de Cristo. 1530/40

Foi executado para a igreja de Santa Maria della Pace à Gênes

óleo sobre madeira 145 x 206 cm. Museu do Louvre

142

c99a

Pormenor – A cidade de Jerusalém

143

c50

Anónimo flamengo – Sermão da Caridade (conversão de Santo António ? ) c. 1520-25
óleo sobre madeira 85.1 x 58.4 cm

De notar, a pretexto de estar em construção (como se vê pelos andaimes e pelos materiais por terra) o corte feito na igreja como um autêntico desenho de construção.

144/145

c50c c50d

146/147

c50a c50b

Pormenores

148

c96

Atelier do Mestre de Female – São Cristóvão carregando o Menino Jesus c. 1525-50

óleo sobre madeira 24,8 x 54,6 cm National Gallery Londres

149

c96a

Pormenor – Do lado esquerdo da pintura uma cidade de que se destaca em primeiro plano um arrabalde construído em torno de uma praia. Numa elevação um castelo protegendo o porto de que se vê a entrada e a fortificação na outra extremidade. Ao fundo a cidade com a torre da Catedral.

Ambrosius Benson nasceu cerca de 1495 na Lombardia, mas foi em Bruges que trabalhou. Foi discípulo de Gerard David. A sua pintura é um bom exemplo da transição do Gótico tardio para o Renascimento.

150

c70

Ambrosius Benson (?? – 1550) A Lamentação c. 1520-25

óleo sobre tela 91,4 x 56,2 cm. The Metropolitan Museum of Arts N.Y.

151

c70a

Pormenor – Por detrás da Cruz uma paisagem tendo em primeiro plano uma Jerusalém (com o Templo de Salomão), com casas típicas da Flandres, tratada como o rochedo de uma forma muito simplificada, antecedendo de séculos as experiências cubistas.

Lucas Cranach o velho (1472-1553) nasceu em Weimar e tornouse pintor da corte dos Eleitores da Saxónia. Tornou-se Protestante e amigo de Martinho Lutero de quem pintou o célebre retrato.

152

c55

Lucas Cranach (1472–1553) O Julgamento de Paris ca. 1528
óleo Sobre madeira 101,9 x 71,1 cm.

153

c55a

Pormenor – Algumas construções no alto dos penhascos dominam uma cidade muralhada e portuária na curva de um rio.

Benvenuto Tisi ou Il Garofalo (1476?-1559) nasceu em Ferrara e pertenceu à corte da Família Este, tendo depois trabalhado em Bolonha e Roma. Cegou nos últimos anos da sua vida.

154

c54

Garofalo (Benvenuto Tisi da Garofalo) (1476?–1559) S. Nicolau de Tolentino ressuscitando uma criança ca. 1530
óleo s/ tela colada em madeira 33 x 65,4 cm

155

c54a

Pormenor – Do lado esquerdo da pintura abre-se uma janela sobre uma paisagem. Nela uma cidade desce até à foz de um rio atravessado por duas pontes sendo uma protegida por edifícios em ambos os lados.

Conrad Faber von Creuznach (?? - 1552/53), nascido em Bad Kreuznach e falecido em Frankfurt am Main onde trabalhou tendo sido sobretudo um pintor de retratos.

156

c52

Conrad Faber von Creuznach (?? - 1552/53) Retrato de Homem com chapéu e anel de sinete 1530 ?
óleo e ouro sobre madeira 53 x 35,9 cm.

157

c52a

Pormenor – Por detrás da figura retratada, uma paisagem com montanhas ao fundo. Do lado direito da paisagem uma cidade possivelmente Frankfurt.

158

c1

Livro de Horas D. Fernando - / Calendário (mês de Outubro) Século XVI [1530 - 1534]

Oficina Simon Bening / Escola Ganto-brugense

Pintura a têmpera e ouro sobre pergaminho 13,3 x 9,8 cm Museu Nacional de Arte Antiga

Gaspar Vaz (act. 1514-1569).Há autores que colocam a hipótese de Gaspar Vaz ser filho de Vasco Fernandes com quem trabalhou.

159

c44

Gaspar Vaz (act. 1514-1569) Cristo em Casa de Marta e Maria c. 1535-1540

Óleo sobre madeira de castanho 128 cm x 235 cm Museu de Grão Vasco Viseu

160

c44a

Pormenor

Gregório Lopes (c. 1490 - 1550) Terá feito a sua aprendizagem no atelier de Jorge Afonso (?? –1540) a quem é atribuída a execução dos grandes painéis de pintura sobre madeira da Charola do Convento de Cristo, em Tomar e que dirigiu um atelier de pintura em Lisboa. Gregório Lopes foi pintor das cortes de D. João III e D. Sebastião. Em 1514 casou-se com a filha de Afonso, e em 1520 ingressou na Ordem de Santiago.

161

c40

Gregório Lopes Martírio de São Sebastião, pormenor do lado esquerdo da pintura 1536-1538

Óleo sobre madeira de carvalho 119 x 244 cm Museu Nacional de Arte Antiga

162

c40b

163

c40a

Pormenor da cidade de Lisboa.

164

c40c

Pormenor de um templo Renascentista

Jacopo Tintoretto (Jacopo Robusti) (1518-1594), nasceu em Veneza por volta de 1518 e ficou conhecido por Tintoretto porque o seu pai era um tingidor de sedas.

Pintou os frescos da igreja de Santa Maria dell'Orto, mas tornou-se famoso em 1548 ao pintar a Scuola di San Marco.

165

c48

escola de Jacopo Tintoretto – Cristo e a Samaritana séc. XVI

óleo s/ tela 47.3x57.3 cm

Doménikos Theotokópoulos conhecido como El Greco (1541 — 1614) nasceu em Creta, que naquela época pertencia à República de Veneza. Aos vinte e seis anos, parte para Veneza e em 1570 vai para Roma. Em 1577 vai finalmente para Toledo onde viveu e trabalhou até sua morte. Apenas se mostra aqui uma das Vistas de Toledo como exemplo da pintura da cidade no século XVII.

c56

El Greco (Domenikos Theotokopoulos) (1540/41–1614) Vista de Toledo
óleo sobre tela 121,3 x 108,6 cm.

167

c56a

Pormenor da cidade de Toledo

Sem comentários:

Enviar um comentário